domingo, 8 de dezembro de 2013

Clique aqui para conhecer o novo blog. http://claudiawas.com.br/

Ainda é provisório. Estará pronto e cheio de novidades em janeiro. Com nova cara e mais interativo.

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Direito ao delírio

Eduardo Galeano


”[...] em Cartagena das Índias, há algum tempo, quando eu estava na universidade fazendo uma espécie de palestra com um grande amigo, diretor de cinema argentino, Fernando Birri. E então os meninos, os estudantes, faziam perguntas – às vezes a mim, às vezes a ele. E fizeram a ele a mais difícil de todas: um estudante se levantou e perguntou ‘Para que serve a utopia?’.
Eu o olhei com dó, pensando ‘uau, o que se diz numa hora dessas?’, e ele respondeu estupendamente, da melhor maneira. Ele disse que a utopia está no horizonte, e disse ‘Eu sei muito bem que nunca a alcançarei, que se eu caminhar dez passos, ela ficará dez passos mais longe. Quanto mais eu buscar, menos a encontrarei porque ela vai se afastando à medida que eu me aproximo’.
Boa pergunta, não? Para que serve a utopia?

Pois a utopia serve para isso: caminhar.”



segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

A caminho do jogo, cinco torcedores do Paraná agridem menino de 12 anos

Da Banda B
Por Marina Sequinel e Juliano Cunha


Uma cena revoltante chocou os passageiros do terminal da Cidade Industrial de Curitiba (CIC) na tarde deste sábado (30). Cinco torcedores do Paraná Clube agrediram um menino de 12 anos dentro do ligeirinho Araucária-Capão Raso. Ele estava a caminho de uma festa de aniversário com a mãe.
A informação é de que os dois desembarcavam no terminal quando cinco torcedores embarcaram no coletivo, já dando socos no rosto do menino. Segundo Maryon Caron, a mãe da criança, a agressão aconteceu porque o filho segurava uma blusa do Coritiba. “Ele não fez nada para provocar ninguém. Ele só estava com o moletom na mão, só isso”, contou, chorando, àBanda B. Segundo testemunhas, depois que os quatro agressores mais novos bateram no menino, o mais velho deu um chute na cabeça dele.
Ao ver a cena, o motorista Luiz Oliveira fechou as portas do ônibus, que estava lotado, e não deixou ninguém sair. Ao invés de seguir o itinerário, ele levou o coletivo direto para o 8º Distrito da Polícia Civil. “Eu até pensei em esperar no terminal, mas achei que podia demorar para a polícia chegar. Eu fiquei com medo, mas não tive escolha. Não podia deixar que eles escapassem impunes”, afirmou o condutor.
Dos cinco detidos pela polícia, quatro são adolescentes de 16 e 17 anos e, por isso, foram liberados. O outro rapaz, Josué Almeida Custódio, de 22 anos, ficou preso e deve responder por lesão corporal grave. A vítima foi encaminhada para o Hospital do Trabalhador, com ferimentos na boca, no nariz e nos olhos.
“Eu estou revoltada. Não é possível que isso tenha acontecido porque ele segurava uma blusa de outro time. O pior é ver os agressores do seu filho sendo liberados. Se eles não podem ser punidos, que pelo menos os pais deles saibam o que eles fazem fora de casa. É uma situação muito triste”, concluiu Maryon.

Fortalecimento do Mãe Curitibana reduz casos de crianças infectadas pelo HIV

Da Agência de notícias da PMC


Os primeiros resultados positivos do fortalecimento das ações de acompanhamento do Programa Mãe Curitibana e Rede Cegonha estão sendo notados nas estatísticas epidemiológicas de Curitiba. De janeiro até agora, a cidade não registrou nenhum caso de menor de 13 anos infectado pelo vírus HIV, transmissão que geralmente ocorre durante a gestação, da mãe para o bebê. No ano passado, foram registrados três casos ao longo de todo o ano.
O resultado foi divulgado nesta sexta-feira (29), durante a programação do Dia Mundial de Luta Contra a Aids promovida na Boca Maldita, em Curitiba, pela Secretaria Municipal da Saúde e a Comissão HIV-aids/Hepatites Virais do Conselho Municipal de Saúde de Curitiba.
“O número de infectados entre crianças vem caindo gradualmente a cada ano. Mas chegar em novembro sem nenhum caso registrado é uma prova do reforço nas ações de assistência às gestantes em Curitiba”, destacou o diretor do Centro de Epidemiologia, Moacir Pires Ramos.
Desde o início da década de 80, quando foram registrados os primeiros casos de aids, 10.030 pessoas desenvolveram a doença em Curitiba. Além desses, há ainda 3.372 portadores do vírus. Atualmente, cerca de 9 mil pessoas fazem o tratamento e recebem os medicamentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) de Curitiba.
Entretanto, Ramos disse que a evolução do tratamento da aids também teve uma consequência negativa: a redução na prevenção. Segundo ele, percebe-se um considerável aumento de exposição ao vírus, principalmente entre homens jovens que têm relações homossexuais. “A Medicina e a tecnologia evoluíram muito, os medicamentos estão mais eficazes e, com isso, a população relaxou nos cuidados para evitar o contágio do HIV e de outras doenças sexualmente transmissíveis. É necessário retomar as antigas práticas de cuidado e prevenção”, enfatizou.

Teste rápido

Na próxima semana, Curitiba participa da segunda edição do ano da Campanha Fique Sabendo, do Ministério da Saúde, que ocorre entre os dias 2 e 6 de dezembro. O objetivo da campanha é ampliar o acesso aos testes rápidos para HIV/aids e sífilis, que estarão disponíveis em nove unidades de Curitiba.
Todas as 109 unidades de saúde de Curitiba fazem os testes convencionais, que ficam prontos num prazo de até três dias. O teste rápido, que dá o resultado em até 30 minutos, pode ser feito no Centro de Orientação e Aconselhamento (COA), no São Francisco. Durante a campanha nacional, os testes rápidos serão realizados entre 10h e 16h no COA e nas unidades de saúde Bairro Novo, Santa Cândida, Vila Hauer, Cajuru, São Miguel (CIC), Santa Quitéria II, Vila Machado (Pinheirinho) e Santa Felicidade.
Ramos fala que, em 2014, a Secretaria vai ampliar os testes rápidos para serem realizados também em todas as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) 24 Horas e pelas equipes do Consultório na Rua, além de algumas ONGs que atuam nessa área. “Quanto mais cedo for feito o diagnóstico, melhor será a qualidade de vida da pessoa”, explicou.
Anualmente, são realizados em Curitiba cerca de 100 mil exames HIV por ano - cerca de 55 mil somente no Laboratório Municipal, com aproximadamente 700 exames positivos por ano.

CAMPANHA FIQUE SABENDO
De 02 a 06 de dezembro de 2013.


Locais de atendimento para o teste rápido:





sábado, 30 de novembro de 2013

Me leve para passear no seu disco voador...


Lembrando Arnaldo Antunes: “Peço, por favor. Se alguém de longe me escutar. Que venha aqui pra me buscar. Me leve para passear no seu disco voador...”.
Sempre tenho a sensação de que perdi alguma parte. Parece que sou um ET. O oportunismo impera. Quando vejo tantos pais para uma criança só, tenho vontade de bancar o rei Salomão e mandar cortar no meio. Porém, com tanta falta de caráter a criança seria fatiada, picada e se possível distribuída como lembrancinhas. Ou como santinhos, se fosse período eleitoral. Tudo isso me embrulha o estômago. Como é triste o oportunismo e a facilidade com que as pessoas se vendem. O pior é que tudo é encarado com normalidade. Não vou me adaptar. Não quero me adaptar.
Este não é o meu mundo.
O gerundismo é a prova que o mundo patina e não sai do lugar. Você precisa resolver a vida e quem atende é uma pessoa que estica o problema. Vou estar encaminhando. Vou estar retornando. Vou estar analisando. Que coisa! Por que as coisas são tão embrulhadas? Que tal atuarmos no presente do indicativo? Fazer, resolver, concluir. Viver, amar, trabalhar. Preferencialmente nessa ordem.
Quando a prática é de ação parece que destoa do senso comum. Já me acostumei com pessoas que se assustam comigo quando conto o horário que acordo. Juro que não é sacrifício. Faz bem levantar com a certeza que tudo dará certo. Pelo menos às 5 da matina esta é a minha certeza.
Cada vez que reclamo, acuso ou provoco os politicamente corretos o meu blog bomba de acessos. Não quero ser uma pessoa que usa isso como meio de vida. Morro de medo de cair no ridículo. Outros percebem que se aumentarem o tom da voz, das reclamações, das denúncias ou das simples implicâncias, pode ser bem lucrativo.
Os programas policiais beiram o surto. Há décadas vêm repetindo a mesma fórmula nojenta. Se cospem, babam, xingam... Elevam à milésima potência qualquer assunto. Quando conseguem convidados para o circo de horrores, os humilham e os ridicularizam. Porém, dependendo dos convidados, eles entram na mesma sintonia, na famosa vibe e fazem papel idêntico. O problema é que perdem a noção do que causa ou não indignação na sociedade. O tom já está muito alto e só resta esperar que outro mais esperto, com voz mais bonita, apareça. Ainda tem a possibilidade de ser absurdamente desmoralizado na primeira escorregada. Lógico, passou o tempo todo levantando suas pedras.
No humor, a apologia das mulheres gostosas e burras diverte. Peitão, bundão, voz fininha e extremamente burras. Já deu. Já cansou. Ainda tem a categoria da gostosa que trai o marido que por sua vez é burro. Então, somando A + B, o resultado é que burrice é engraçada. Será que é? Pensem...
Ainda tenho a capacidade de me indignar. Sinto muito informar, mas no meu mundo as relações são construídas com respeito, amor, lealdade e amizade. Então, fica difícil encarar este planeta de frente. Não são poucas as vezes que tenho vontade de berrar.
Me tirem daqui!!!

O que o Atlético não fez

Do Noviski.


sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Santa Casa oferece exame preventivo gratuito para Câncer de Pele neste sábado (30)

Atendimento será das 9 às 15h e marca o Dia Nacional de Combate ao Câncer da Pele
Neste sábado (30), das 9 às 15h, o Hospital Santa Casa de Curitiba realizará Exame Preventivo Gratuito para o Câncer da Pele. A campanha marca o Dia Nacional de Combate ao Câncer da Pele, e tem o objetivo e alertar sobre a importância da prevenção e explicar os perigos da doença.
Os atendimentos, abertos para toda a população, acontecem no Centro Médico do Hospital da Santa Casa, localizado na Av. Visconde de Guarapuava, 3200.

Motivação homofóbica passa a constar nos boletins de ocorrência

Do Diário de Pernambuco


Pernambuco é o primeiro estado do país a identificar nos boletins de ocorrência (BOs) casos de violência e discriminações contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGTB). A portaria de número 4818, de 25/11/2013 foi publicada quarta-feira no Diário Oficial do Estado. Com a medida, que começa a valer hoje, foram inseridos nos BOs os campos “nome social” (o nome pelo qual a pessoa é conhecida), “orientação afetivo-sexual”, “identidade de gênero” e a “motivação homofóbica”. A iniciativa garante a inserção de crimes ligados ao público LGBT no Sistema de Informações Policiais (Infopol/SDS) ou em outros que vierem a ser criados. A partir de agora, os delitos de caráter homofóbico vão ser considerados conduta criminosa e contabilizados, identificando o perfil das vítimas. O projeto piloto começa a ser implantado na delegacia de plantão de Casa Caiada, em Olinda.
A portaria foi assinada de forma conjunta entre as secretarias estaduais de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, de Defesa Social e a Assessoria do Governador. O país já possui um projeto de lei complementar que tipifica o crime de homofobia. Entretanto, por não ter ainda sido aprovado, não é colocado como tipo penal, o que torna Pernambuco pioneiro na iniciativa. “A medida visa ao respeito à vida, à pluralidade e à diversidade. Isso mostra que é possível, sim, combater qualquer tipo de preconceito e garantir segurança a todos”, declarou o secretário-executivo de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Paulo Moraes. “A resolução surge devido à necessidade de disciplinar, conjutamente, o conceito de homofobia a ser aplicado na sistematização e mensuração de dados oficiais de crimes ou violações de direitos da população LGBT”.
De acordo com o coordenador do Centro Estadual de Combate à Homofobia, Rhemo Guedes, a nova medida vai contribuir para uma melhor compreesão dos agentes públicos de segurança para os casos de violência contra homossexuais. “Os LGBTs sofrem violência devido ao preconceito e à discriminação. Eles merecem atenção especial dos profissionais e gestores de segurança”, afirmou. Ao longo deste ano, disse Rheno, 300 profissionais de segurança pública foram capacitados nas Semanas de Direitos Humanos, onde as atividades foram realizadas nos batalhões da Polícia Militar que representam cada região do estado.
A presidente da Articulação e Movimento para Travestis e Transexuais de Pernambuco (Amotrans), Chopelly Santos, caracteriza a conquista como uma importante vitória para o segmento LGBT. “Teremos dados e um levantamento que irá conduzir a política de segurança e defesa do estado a propor a melhor forma de combate à violência”. Chopelly considera as alterações no campo do BO agregadoras, pois possibilitará uma maior precisão sobre os crimes cometidos contra os homossexuais. “A implantação desses campos é uma necessidade para a causa LGBT, sobretudo pela vulnerabilidade em que esse grupo vive hoje no estado”.

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Vai Furacão!

Do Marco Jacobsen. 


Bibliotech: a primeira biblioteca pública dos EUA sem livros impressos

Do O Globo


A primeira biblioteca pública totalmente digital dos EUA foi aberta recentemente no condado de Bexar County, no estado do Texas. Agora, todos os 1,7 milhões de habitantes da região podem acessar gratuitamente o acervo com cerca de 10 mil obras. Melhor, para ter acesso aos livros não é necessário se locomover até o prédio físico da biblioteca, basta acessar a internet.
O projeto Bibliotech foi desenvolvido pelo juiz Nelson Wolff, um amante da literatura e colecionador de obras raras, também responsável por levar ao condado uma biblioteca com livros impressos de US$ 38 milhões na década de 1990. A nova empreitada custou apenas US$ 2,4 milhões.
- Eu olho hoje para aquela biblioteca e fico orgulhoso, mas penso: o que vamos fazer com ela? - disse Wolff sobre sua antiga obra, em entrevista ao site CNet.
O prédio físico da Bibliotech se localiza na cidade de San Antonio. Para funcionar durante 8 horas diárias, a biblioteca tem apenas duas funcionárias, as jovens Ashley Eklof e Catarina Velasquez.
- Nós podemos focar nas necessidades da comunidade e não temos que lidar com os processos físicos dos livros – explicou Ashley.
Para ter acesso ao acervo, os moradores do condado podem se registrar on-line e baixar os títulos em seus próprios tablets e computadores. Caso a pessoa não tenha acesso à internet ou precise de leitores, pode se dirigir à sede física da biblioteca.
Estão à disposição da população 800 e-readers, sendo 200 especiais para crianças, 48 computadores, 10 laptops e 40 tablets. Os leitores podem ser emprestados por duas semanas e eles já vão carregados com as obras escolhidas. Caso não sejam devolvidos no prazo, o usuário recebe multa diária de US$ 1 até o 14º dia. A partir de então, o aparelho é dado como perdido e a multa de US$ 150 é adicionada à conta.
A duração do empréstimo dos livros digitais é de 14 dias, mesmo que baixados no leitor próprio do usuário. A partir desse período, a obra é excluída do software utilizado para a distribuição e leitura.